Águas do Espírito

Como águas profundas que brotam, sou gerado do chão.

E na busca de um caminho, por rios perigosos fui atraído.

Misturado num percurso de ilusão, fui jogado em inevitáveis

quedas sobre as rochas da realidade.

Afogando oportunidades,  sonhos,  esperanças e fé.

Levadas por turbilhões e tempestades que passaram dentro do meu coração.

 

Por longos desertos áridos fui iludido.

Impiedosamente sugado pelas ciladas do mundo.

O intenso brilho da verdade foi contaminado pelas águas escuras da mentira.

Mas de repente, agonizando dentro de um buraco, escondido em um profundo abismo, supliquei por socorro.

 

Então fui inundado por tempestades colossais.

O Espírito Santo sufocou meus pecados, me encheu de vida por meio do amor de Deus que entra pelas rachaduras das feridas que ardem no fundo do meu coração cansado.

Me ressuscitou com o azeite da sabedoria, me impulsionou a transbordar sobre as pedras ressecadas em meu caminho.

 

Afogou com luz as turvas águas das minhas vontades.

Iluminou a senda do meu pensamento.

Me encorajou a lançar-me na rebentação da fé, sendo definitivamente parte do infinito oceano, que toca terras distantes com águas oferecidas por Deus.

 

Autor:  um amigo ex-dependente químico.

Deixe uma resposta